O crescimento da insegurança alimentar e a volta do Brasil ao mapa da fome gera consequências drásticas na vida de cada brasileiro e brasileira. É falta de recursos para comprar o mínimo necessário para sobreviver. Esse cenário de pobreza afeta as crianças, tanto na desnutrição quanto no acesso ao ensino, e muitas vezes os pais não conseguem comprar nem material escolar para os filhos.

A parceria Tribunal de Justiça do Acre (TJAC) e Cruz Vermelha Brasileira (CVB) continua determinada a contribuir no âmbito social, em particular no quesito mais expressivo no desenvolvimento de qualquer nação: a educação.

Nesta terça-feira, 14, o TJAC e CVB deram prosseguimento na distribuição de kits escolares para crianças de famílias em situação de vulnerabilidade social. O município de Feijó, distante aproximadamente 360 km da capital Rio Branco, foi contemplado nessa fase e três escolas receberam os kits escolares.

Nessa etapa, 465 crianças foram atendidas, com a distribuição em duas escolas da zona urbana e uma da zona rural. Na Escola de Ensino Fundamental Severino Cordeiro, 220 alunos foram contemplados. Já na Escola Dr. Eiraldo Carneiro de Franca 186 crianças ganharam os kits escolares. Na Escola Eugênia Morais da Silveira, localizada na BR-364, km 02, foram entregues kits escolares para 59 alunos.

Importante destacar o envolvimento da comunidade e servidores da escola que voluntariamente ajudaram a organizar os kits escolares para que tudo ocorresse conforme previsto, sem atrasos ou incidentes.

Na ocasião da assinatura do Termo de Compromisso entre o TJAC e a CVB, no mês de maio, a presidente do TJAC, desembargadora Waldirene Cordeiro, falou sobre a relevância da parceria que possibilita atender a população acreana. “É uma felicidade fazer parte da parceira com a Cruz Vermelha Brasileira para que a volta às aulas presenciais das crianças seja muito mais felizes e com o material necessário para que desenvolvam suas aptidões e competências na carreira inicial escolar”, comentou a desembargadora.

O presidente nacional da CVB, Júlio Cals falou sobre a importância do prosseguimento dessa ação. “Esse projeto é fruto de muito trabalho coletivo e fazemos questão de aumentar cada vez mais essa corrente solidária em prol da educação”, finalizou.

No ato da entrega, a diretora de Logística do TJAC, Alessandra Araújo, emocionada deu um recado para as crianças.  “Representando o Tribunal de Justiça, posso dizer que estamos muito felizes, com alegria no coração. Primeiro, porque olhar cada rostinho de vocês é um encantamento pra gente, por que vocês são nosso futuro. Hoje, viemos aqui para entregar um presente de coração, que vai ajuda vocês a subir a escada da educação e do futuro de vocês”, completou.

Alessandra Araújo falou ainda sobre seu sentimento na participação desse projeto. “É muito gratificante poder participar dessa missão social em conjunto do TJAC com a CVB. Poder contribuir de alguma forma para o futuro e esperança das nossas crianças e para o avanço da educação. Principalmente quando observamos que esse público alvo, estão nessa linha de vulnerabilidade social e que essas doações contribuirão sobremaneira para que trilhem em busca dos sonhos, porque somente meio da educação a nossa sociedade avança”, comentou.

A diretora da Escola Municipal Eugênia Morais da Silveira Maria de Fátima Sabóia Dantas falou de sua gratidão pelo benefício. “Estamos muito felizes, pois estamos recebendo a ação desse projeto, beneficiando nossas crianças. Nossa escola é localizada numa comunidade muito carente, todo material que os alunos utilizam na sala de aula é cedido pela escola. Desejamos que mais projetos como esse cheguem a mais comunidades carentes do nosso Estado. Então só temos a agradecer. Muito obrigado”, afirmou

Projeto Volta às aulas

A atividade faz parte do projeto “Volta às Aulas”, da Cruz Vermelha Brasileira, financiado pela Embaixada do Reino dos Países Baixos. O projeto abrange mais quatro estados no do Brasil, amparando alunas e alunos do ensino fundamental de escolas públicas em municípios com baixos Índice de Desenvolvimento Humano (IDH).

O objetivo é entregar no Acre 2.238 kits, às crianças de 6 a 8 anos, que frequentam o ensino fundamental público. As próximas cidades assistidas pelo projeto serão Jordão, Marechal Thaumaturgo, Santa Rosa do Purus e Porto Walter.

Nos kits são entregues: mochila, caderno, apontador, borracha, cola, tesoura sem ponta, lápis, grafite, lápis de cor, garrafa reutilizável de água, papel A4, estojo, manual de prevenção à covid-19, caixa de máscaras descartáveis infantis e frasco de álcool em gel.

<< Matéria anteriorSenado aprova texto-base de PL que fixa teto do ICMS sobre combustível
Próxima matéria>>Sociedade brasileira precisa de um Estado que garanta sua segurança, alerta Vanda Milani