O governo do Acre, por meio da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e das Políticas Indígenas (Semapi), numa parceria com o Ministério do Meio Ambiente (MMA), tem levado atendimento à população num projeto itinerante pioneiro, a Carreta Ambiental. Na manhã desta segunda-feira, 14, a carreta iniciou as atividades no município de Feijó, na Avenida Marechal Deodoro, contorno Beira RioLevando atendimento, capacitação e uma programação cultural local, a Carreta Ambiental – Programa de Capacitação e Atendimento Ambiental Itinerante, é fruto de emenda parlamentar da deputada federal Vanda Milani, no valor de R$ 1,5 milhão. Além da Semapi, órgão que coordena o projeto, vários parceiros atuam dentro da Carreta Ambiental, entre eles o Instituto de Meio Ambiente do Acre (Imac) e o Instituto de Terras do Acre (Iteracre). A Defensoria Pública do Acre tem participado também das edições, com atendimento jurídico.

O secretário de Estado do Meio Ambiente e das Políticas Indígenas, Israel Milani, comentou que levar atendimento ao interior tem sido um diferencial na gestão ambiental do governo Gladson Cameli: “Além de desburocratizar a pasta ambiental, estamos descentralizando, fazendo com que mais e mais pessoas tenham acesso aos serviços e também à informação. Não tem como fazer um bom trabalho nessa área sem estar perto das pessoas”.A prefeitura de Feijó também apoia a iniciativa e além de receber a capacitação para seus técnicos, colabora com a sugestão de programação. O prefeito Kiefer Cavalcante prestigiou a abertura dos trabalhos da carreta e parabenizou o Estado pela iniciativa. “Muitas pessoas não têm como ir à capital e essas melhorias para o homem do campo são fundamentais. Estamos aqui para contribuir com a população”, disse o prefeito.O coordenador da parte logística da Carreta Ambiental, James Alves, representou o secretário na solenidade, que contou ainda com a participação de secretários municipais, representantes de todas as instituições que fazem parte da Carreta Ambiental, vereadores e comunidade em geral.Entre os principais atendimentos na Carreta Ambiental estão a capacitação de técnicos de prefeituras, dispensa de outorga, Cadastro Ambiental Rural (CAR), Programa de Regularização Ambiental (PRA), programas de regularização e despacho de licença ambiental. A Carreta Ambiental fica em Feijó até o dia 16 e depois segue para Tarauacá.

<< Matéria anteriorVanda Milani vota a favor lei que garante aplicação de pesticidas para destruir agentes indesejáveis na agricultura
Próxima matéria>>Boletim Sesacre desta terça-feira, 15, registra 8 mortes e 53 cotaminações