Depois de realizar um giro por quase  todo o Estado, recebendo as solicitações, reivindicações   e  anseios das comunidades locais   e sentindo de perto as necessidades e  dificuldades enfrentadas pela população do interior (em especial a mais carente) , a deputada Vanda Milani(PROS) defendeu, junto a seu grupo de aliados políticos , a inserção na elaboração do  futuro plano de governo do pré-candidato a Governo do Estado,sen. Sérgio Petecão, um capítulo especial em relação a políticas públicas em defesa de pessoas portadoras do transtorno do espectro autista. “A Lei 12.764/12 determinou que  a pessoa com transtorno do  espectro autista é considerada pessoa com deficiência para todos os efeitos legais”, enfatizou a parlamentar
Desde a publicação da lei, lembrou a deputada, felizmente a legislação brasileira veio acrescentando uma série de benefícios às pessoas portadoras do espectro autista. E citou como exemplo a Lei 13.977/20, sancionada pelo Governo Bolsonaro, que criou a Carteira de Identificação da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista (lei  batizada de Romeo Mion, portador de autismo e filho do apresentador de televisão Marco Mion). O ingresso de uma criança com transtorno do espectro autista na escola regular, acrescentou a parlamentar, é um direito garantido , conforme a Lei de Diretrizes e Bases que aborda a Educação Especial

Acompanhamento

Vanda Milani declarou que vem  acompanhando com especial atenção  uma série de projetos no Congresso Nacional que vem ao encontro das expectativas das famílias e portadores do espectro autista. “São projetos importantes que abordam temas que vão da  educação superior (cotas),emprego, mobilidade e saúde que são muito caros à comunidade autista e suas famílias e merecem o nosso apoio”, assegurou a deputada.

Para Vanda Milani, a inserção social  dos portadores do espectro autista proporciona diversidade individual, desenvolvimento da sociabilidade e aprendizagem , além de um sensível aumento no grau de responsabilidade e protagonismo da própria vida da pessoas portadoras do transtorno autista.

“ È indispensável o apoio irrestrito a uma real implementação das políticas públicas existentes e o aperfeiçoamento da atual  legislação brasileira em favor dos autistas. Um compromisso que assumo em favor de uma comunidade que merece toda minha atenção, apoio, respeito e comprometimento na inserção nas políticas públicas da causa”, finalizou.

<< Matéria anteriorTerremoto de magnitude 6,5 atinge fronteira do Peru com o Acre a 111 de Tarauacá
Próxima matéria>>Acre tem mais de 560 mil eleitores aptos; pesquisa mostra diminuição em algumas cidades