Fachada do edifício sede da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) fez um alerta sobre os casos de síndrome Guillain-Barré (SGB) relatados em diversos países após a vacinação contra a Covid-19. A SGB é um distúrbio neurológico autoimune raro, em que o sistema imunológico danifica as células nervosas.

Segundo a Anvisa, esse efeito adverso pós-vacinação é raro, mas conhecido e relacionado a outras vacinas, como a da gripe. Até a última quarta-feira (28), o órgão havia recebido 27 notificações de casos suspeitos da síndrome após a vacina da AstraZeneca. Três casos após a vacina da Janssen e quatro depois da CoronaVac foram notificados, totalizando 34.

A Anvisa afirma que a maioria das pessoas se recupera totalmente do distúrbio, mas que a SGB pode causar a morte se não forem adotadas medidas adequadas. Na visão da agência, os “benefícios superam os riscos”, por isso a Anvisa mantém a recomendação pela continuidade da imunização.

Entre os sintomas da síndrome está a sensação de dormência ou queimação nas extremidades dos membros inferiores (pés e pernas) e, em seguida, superiores (mãos e braços). Pelo menos 50% dos casos apresentam dor neuropática lombar ou nas pernas.

Outro sinal é a fraqueza progressiva do corpo. A Anvisa ressalta que pessoas vacinadas devem procurar atendimento médico se desenvolverem sinais e sintomas sugestivos de SGB, que também inclui visão dupla ou dificuldade de mover os olhos, dificuldade de engolir, falar ou mastigar.

Fonte: Brasil 61

<< Matéria anteriorGoverno autoriza cerimônias religiosas e eventos no Acre
Próxima matéria>>Tóquio registra 2.195 novos casos de Covid-19 nesta segunda-feira