Deputada Vanda Milani diz que vai à Justiça pedir reparação “por reportagem caluniosa”

A deputada federal Vanda Milani (Solidariedade) informou no início da tarde desta sexta-feira (14) que vai à Justiça pedir reparação “por reportagem caluniosa que incluiu meu nome entre parlamentares que destinaram recursos para municípios que não pertencem aos seus estados de origem”, destaca a parlamentar acreana.

Vanda Milani foi citada pela Revista Crusoé e veículos de comunicação que repercutiram a reportagem sobre a criação de um suposto mensalão pago pelo governo Bolsonaro em troca de apoio político na Câmara dos Deputados e Senado. A deputada acreana nega qualquer envolvimento no suposto esquema.

“Só destinei recursos para os municípios do Acre. Desconheço totalmente esta planilha onde aparece meu nome. Eu nem nem sei onde fica Padre Bernardo. Também não apresentei emenda de R$ 1,7 milhão para esta localidade. Vou acionar meus advogados para estudar medidas cabíveis para este caso”, diz Vanda Milani.

A parlamentar ressalta que não há documentos que comprovem a destinação da emenda para Padre Bernardo, no Estado de Goiás. “Este tipo de material é de alguém que não tem o que fazer e tenta manchar minha imagem com informações falsas. Só me resta ir à Justiça para que seja feita a devida reparação”, finaliza Vanda Milani.