O deputado Marcelo Aguiar (DEM-SP) está determinado a acabar com a festa da galera que assiste vídeo pornográfico na internet e bate umazinha. Ele apresentou um projeto à Câmara propondo que as operadoras telefônicas criem uma maneira de vetar “conteúdos de sexo virtual, prostituição e sites pornográficos”.

Na justificativa ao projeto, Aguiar diz que há “viciados em conteúdo pornô e na masturbação”. Aguiar justificativa que: “Estudos atualizados informam um aumento no número de viciados em conteúdo pornô e na masturbação devido ao fácil acesso pela internet e à privacidade que celular e o tablet proporcionam. Está lançado o projeto anti-punheta.

<< Matéria anteriorVeja quem são 31 dos 33 presos mortos no massacre de Roraima
Próxima matéria>>Polícias de Feijó captura matador de Neguim