A deputada Vanda Milani (SD) esteve esta quarta-feira (7) em Brasília, em audiência com o ministro da Cidadania, João Roma. Em pauta, a solicitação de 50 mil cestas básicas alimentares para atender as comunidades ribeirinhas e de pescadores do Estado que vivem em situação de vulnerabilidade social e a liberação de emendas junto à pasta. “Foi uma reunião bastante promissora”, declarou a parlamentar.

Segundo a deputada, o pedido de cesta básicas vem em decorrência das inúmeras dificuldades enfrentadas pela população, agravadas em consequência da pandemia de Covid-19, além das terríveis enchentes que afetaram vários municípios acreanos, “que tiveram, inclusive com repercussão nacional”.

Milani salientou que o próprio presidente Bolsonaro pôde constatar “in loco” o desastre ocorrido com as cheias do rio Acre, que atingiu não só a população urbana como também a população ribeirinha que -na sua grande maioria- perdeu a totalidade de sua produção, principalmente de subsistência, “além dos pescadores artesanais profissionais que neste período não conseguiram realizar sua atividade de pesca”. Vanda Milani lembrou ainda que a solicitação já havia sido feita junto à CONAB, “que se colocou à disposição para o atendimento em tudo que se for necessário ao andamento das ações”.

Emendas.

A parlamentar solicitou também a agilização para liberação de emendas junto ao Ministério da Cidadania. As emendas são recursos do Sistema único da Assistência Social(SUAS) destinadas a Cruzeiro do Sul (R$ 400 mil para instituições sociais do município, no caso Educandário, Vicentinos, Ceanon, Shalom, Missão Família e Pastoral da Criança. Já Rio Branco foi beneficiado com R$ 150 mil para a APADEQ (recursos de custeio e manutenção). Por seu lado os fundos municipais de assistência social   de Brasiléia, Bujari e Sena Madureira foram contemplados com mais de 1 milhão para o fortalecimento de ações de assistência social. Finalmente, mais de R$ 10 milhões foram alocados para a construção de quadras sintéticas em vários municípios. O ministro João Roma se comprometeu em priorizar a liberação destes recursos. Segundo Vanda Milani, a audiência marcou “uma grande vitória para o desenvolvimento social, sobretudo   das famílias em situação de vulnerabilidade e da juventude dos municípios beneficiados”.

<< Matéria anteriorNo ranking por estados, o Acre aparece com o menor números mortes por Covid-19
Próxima matéria>>Projeto cidadão do TJAC, não contempla Feijó