Falha da divulgação do Revalida poderia levar o leitor a entender que apenas a prova objetiva seria eliminatória

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) informou que identificou uma falha de diagramação nas versões não certificadas dos editais do Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituição de Educação Superior Estrangeira (Revalida), publicadas no Diário Oficial da União (DOU).

No edital para o Revalida 2021, o erro foi em relação à primeira etapa do processo, que é composta por prova objetiva e prova discursiva, sendo ambas eliminatórias. Entretanto, na versão do DOU, uma falha na diagramação poderia levar o leitor a entender que apenas a prova objetiva seria eliminatória.

Já no edital de 2020, o mesmo problema ocorreu, mas em relação à prova de habilidades clínicas, que foi realizada em dois dias, no sábado e domingo. Na versão não certificada, o leitor poderia entender que apenas as tarefas do primeiro dia seriam eliminatórias.

O Revalida é aplicado pelo Inep desde 2011 e busca subsidiar a revalidação, no Brasil, do diploma de graduação em medicina expedido no exterior.

Fonte: Brasil 61