Na quarta feira 15, oito mulheres foram presas ao tentar entrar no presídio Francisco de Oliveira Conde portando carteiras de visita falsas.

De acordo com agentes penitenciários, durante a revista eles conseguiram identificar através do código de barra que os documentos eram falsos.

A fraude foi descoberta quando os agentes notaram que todas as carteiras tinham o mesmo código. As mulheres foram levadas para a Delegacia Central de Flagrantes.

Segundo o delegado Carlos Baima, em depoimento, as mulheres contaram que teriam comprado as carteiras por uma quantia de R$ 200,00, cada uma.

Segundo o delegado, as suspeitas vão responder por crime de falsificação de documentos públicos, e podem pegar de 2 a 6 anos de reclusão.

Facebook0TwitterGoogle+SMSWhatsAppTelegramCompartilhar

<< Matéria anteriorRachaduras na BR-364 comprovam asfalto de 2cm e desvio milionário nas obras denunciado pela CGU
Próxima matéria>>Consumidores de Feijó sofrem com a irresponsabilidade da Eletrobrás