O governador Gladson Cameli vai determinar a suspensão de todos os contratos existentes com empresas terceirizadas

O governador Gladson Cameli (Progressistas) revelou na manhã desta quinta-feira (22), que vai determinar a suspensão de todos os contratos existentes com empresas terceirizadas na atual gestão – seja na educação ou em demais setores.

A notícia ocorre um dia após os parlamentares da independência e oposição da Assembleia Legislativa do Estado do Acre (Aleac) anunciarem, em coletiva de imprensa, a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito – CPI para apurar supostas irregularidades na educação.

Os argumentos do chefe do Palácio Rio Branco para a tomada da decisão é que com os contratos estando em aberto poderia dificultar o acesso às investigações, tanto dos parlamentares quanto dos órgãos de controle que, inclusive, já foram acionados pelo próprio governador. “Vou mandar suspender todos os contratos com as terceirizadas que atuam no governo para que seja feita uma investigação minuciosa”, declarou.

No entanto, apesar da decisão de cortar os contratos, Cameli adiantou que, antes disso, o governo vai honrar todo o débito com as empresas fornecedoras de serviço aos órgãos do Estado. “Vamos quitar as dívidas com os fornecedores e adianto, desde já, que nenhum servidor terceirizado será prejudicado com a decisão”, ressaltou.

Gladson, no início do mês, já havia comentado que pretendia tomar medidas drásticas para que o problema de atraso em pagamentos de servidores fosse sanado.

Uma das atitudes que deveriam ser feitas para inibir as empresas, que mesmo com recurso em caixa atrasam o pagamento dos trabalhadores, seria cortar o repasse de pagamento para os empresários (empresas).