A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira, dia 16, uma operação que visa desarticular suposta organização criminosa que retém os cartões de pagamento dos indígenas na região de Feijó, no interior do Acre. Um total de 20 homens dão cumprimento a seis mandados de busca e apreensão na chamada Operação Alarma.

Segundo a PF, é investigada a prática ilegal de retenção de cartões de benefícios sociais e previdenciários de indígenas da etnia Kulina e Kaxinawás, das Aldeias da região do Alto Purus, na cidade de Feijó/AC.Os envolvidos poderão responder pelos crimes de estelionato previdenciário, e apropriação indébita, com penas de até 10 anos e meio de reclusão. A PF trabalha, ainda, para identificar outros possíveis crimes praticados pela organização.

 

<< Matéria anterior‘Somos exatamente iguais’, diz Bolsonaro ao receber Medalha do Mérito Indigenista
Próxima matéria>>“O presidente Bolsonaro é um grande amigo do Acre”, diz Cameli