Vanda Milani foi quem mais liberou recursos – segundo levantamento da Associação dos Municípios do Acre – para o setor da saúde pública durante a pandemia. Nove prefeitos já declararam apoio à sua pré-candidatura.

O trabalho de apoio ao setor produtivo também tem sido responsável pelos apoios recebidos em todo o estado pela parlamentar. Vanda destinou mais de R$ 10 milhões para aquisição de implementos agrícolas e compra de calcário. Junto a ministra da agricultura, Tereza Cristina, ela tem buscado recursos para o programa Pró-calcário, defendendo a distribuição para agricultores familiares mais carentes, em localidades com elevada taxa de pobreza, comunidades indígenas e que atenda regiões com políticas de sustentabilidade.

“As manifestações de apoio que temos recebidos muito nos honra, serve como incentivo para continuarmos trabalhando pelo Acre e pelo Brasil. O momento de recuperação econômica exige investimentos no setor produtivo. Tenho sempre dito que campo forte é sinônimo de cidade desenvolvida, daí o nosso foco no agronegócio e na agricultura familiar. Esse setor vai receber um apoio grande nos próximos meses com a carreta ambiental que vai aproximar ainda mais o estado do trabalhador, com políticas de legalização e educação ambiental que vai permitir mais financiamento público, aquecendo a economia e gerando emprego e renda”, analisou.

Nas palestras com prefeitos, vereadores e a sociedade, a deputada tem destacado o momento vivido pela economia do estado. Para ela, o governador Gladson Cameli acertou nas prioridades durante a pandemia. “Milhares de vidas foram salvas, agora é hora de tocar as grandes obras e colocar o estado na rota do desenvolvimento. Já é o terceiro trimestre com saldo positivo na balança comercial, isso demonstra que estamos no rumo certo”, concluiu.

A deputada concedeu entrevista ao Sistema Público de Comunicação e ainda na manhã de hoje será recebida pelo prefeito Tanízio de Sá em Manoel Urbano, vereadores e lideranças políticas. Ainda nesta quarta-feira ela tem compromissos no município de Santa Rosa fechando audiências nas regionais de Envira/Tarauacá e Purus.

 

<< Matéria anteriorBrasil ultrapassa marca de 590 mil mortes
Próxima matéria>>Vereadores querem saber sobre “rumo” das cestas básicas destinados aos alagados de Feijó