Francisca das Chagas Nogueira, de 18 anos, foi morta com um tiro na cabeça na noite de sábado (12), no seringal Moema, no Jordão, interior do Acre.

De acordo com a Polícia Militar, o seringueiro Francisco dos Santos, de 30 anos, marido da vítima, confessou o crime, mas disse que o tiro foi acidental.

A polícia acredita que um desentendimento entre o casal tenha motivado o crime e não acredita em tiro acidental, como afirmou o acusado.

“Ele conta que foi matar uma nambu (ave da região amazônica) e que o tiro pegou na mulher acidentalmente. Mas, é impossível acreditar nisso porque a mulher levou o tiro na acima da orelha”, conta o subtenente da Polícia Militar do município, Raimundo Fortunato.

Santos foi preso em flagrante na manhã de domingo (13) e aguarda as medidas judiciais na delegacia do Jordão. A família do acusado não quis se posicionar sobre o caso. Apenas confirmou que os dois estavam juntos há dois anos e que Santos deve pagar pelo crime que cometeu.

<< Matéria anteriorCovardia: mata esposa à pauladas e depois comete suicídio
Próxima matéria>>O preço da vida: Matou a mulher por causa de um cobertor sujo