Servidores da Secretaria de Saúde ameaçados de demissão do Estado após uma recomendação do Ministério Público Estadual fecharam a avenida Brasil na frente da Casa Rosada, gabinete oficial do governador Sebastião Viana, na manhã desta quinta-feira. Aflitos por causa do silêncio do governo, eles pedem um posicionamento sobre as demissões.

O tesoureiro do Sindicato dos Servidores da Saúde do Acre, Adailton Cruz, informou que a entidade entrou com uma ação na Justiça com o objetivo de assegurar os direitos dos trabalhadores, porém a manutenção ou não deles está “na mão do governador”.

“Pressionar o governo a no mínimo dar um prazo seis meses para seja cumprida essa recomendação e paralelo a isso buscar uma alternativa de solução pra quem não esteja no concurso. Essa decisão de manter ou não esses servidores tá na mão do governado.”

O Sindicato informou que 380 servidores da Sesacre estão na lista de demissão.

<< Matéria anteriorBandidos planejavam assaltar casa de ex-prefeito e posto de gasolina
Próxima matéria>>Prefeitura recupera trecho da estrada Assis de Vasconcelos, a pedido do vereador Mundoca.