Vanda Milani critica projeto político enfiado goela abaixo

A deputada federal Vanda Milani (SOLIDARIEDADE) reagiu às informações de bastidores divulgadas na COLUNA intitulada “Mailza, Márcia, Vanda, Jéssica e Alan em rota de colisão política” de que sua pré-candidatura ao Senado seria apenas para eleger o filho deputado federal e que, supostamente, poderia até desistir como fez na eleição para a prefeitura de Rio Branco, o ano passado.

Em direito de resposta enviado à COLUNA afirma que, “foi testada e aprovada nas urnas, sendo a quarta mais votada nas eleições de 2018 em todo o estado”. Diz também que em 2021 foi conceituada pelo ranking dos políticos como a parlamentar mais atuante da bancada federal”. Segundo ela, durante o seu mandato estabeleceu uma agenda positiva com todos os municípiosDe acordo com a mensagem, levantamento da AMAC mostra que foi a que mais destinou recursos – durante a pandemia – para a saúde pública, fortalecendo o SUS e ajudando o Acre no enfrentamento à pandemia.

Milani também mandou um duro recado aos concorrentes, aos que pretendem o apoio do governador Gladson Cameli: “Da base, foi a parlamentar que mais assegurou emendas em parcerias com o estado demonstrando total fidelidade ao governador Gladson Cameli (PP). Vanda Milani diz ainda que tem currículo e capacidade política para disputa majoritária. O projeto político visa o fortalecimento do partido com eleição de deputado federal e deputados estaduais”.Sem se referir diretamente a Mailza Gomes, Márcia Bittar, Jéssica Sales ou Alan Rick, Vanda afirma que, “ao contrário de outros projetos políticos empurrados goela abaixo, Vanda Milani constrói sua pré-candidatura ao Senado com muito diálogo com prefeitos, vereadores e segmentos sociais, com foco em um debate pelo desenvolvimento do Acre e a valorização do cidadão, das pessoas”. Concluiu dizendo que, “deputada Vanda Milani tem partido e garantia de sua pré-candidatura ao Senado”, ou seja, não haverá desistência.