A deputada federal Vanda Milani defendeu em nota de solidariedade ao governador Gladson Cameli, o direito inalienável a presunção de inocência. Como ex-membro do Ministério Público do Acre, agente de direito, a deputada falou da necessidade de ser conferido ao governador e todos os supostos envolvidos na operação Ptolomeu, “o sagrado direito do contraditório e da ampla defesa”, acrescentou.

A parlamentar se refere as investigações que foram deflagradas na manhã desta quinta-feira, 16, pela Polícia Federal que investiga um suposto esquema de corrupção no governo do Acre. Ela afirma que ao longo dos anos acompanhou a vida pública de Gladson Cameli que, segundo ela, “sempre primou pela transparência, lisura e trabalho incessante em prol da população acreana”, disse.

Ainda segundo a parlamentar, o governador Gladson Cameli sempre repudiou qualquer ato que viesse de encontro a lei, deixando claro em todas reuniões de que não compactua com irregularidades. Ela declarou apoio a toda família Cameli.

“Ao governador e família todo o meu apoio e solidariedade neste momento e a certeza de que saberá demonstrar sua inocência e preservar, mais que nunca, sua conhecida honradez e reputação ilibada” concluiu.

<< Matéria anteriorMais de mil carteiras de habilitação aguardam retirada no Detran
Próxima matéria>>Covid-19: Anvisa aprova vacina da Pfizer para crianças de 5 a 11 anos