Ao usar a tribuna da câmara municipal de Feijó, o vereador Cabeludo do (PP), urdiu duras críticas a secretaria municipal de educação. Segundo o parlamentar, o abastecimento de água em escolas da zona rural, são oriundas de cacimbas ou da época invernosa levadas por bicas a recipientes e armazenadas por bom período.

O vereador relatou ainda em seu pronunciamento, que os recursos destinados para o abastecimento de agua potável, não chegam as escolas. Por isso estar requerendo da secretaria municipal, informações pertinentes sobre os fatos, tendo em vista, os riscos de alunos e professores contrariem diversos tipos de doenças, inclusive a dengue.

Atualmente o Brasil possui uma população de 29,9 milhões de pessoas residindo em localidades rurais. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), esses residentes distantes do meio urbano formam 8,1 milhões de domicílios.

Quando se trata de saneamento básico, a falta de água potável é recorrente. A ausência de abastecimento e atendimento precário de água na zona rural atinge pelo menos 34,5% dessa parcela populacional.

Outros serviços como esgotamento sanitário e manejo de resíduos sólidos também são seriamente afetados. As áreas atendidas com esses serviços somam apenas 17,1% e 26,9%, respectivamente.

<< Matéria anteriorCom novas estimativas populacionais, FPM terá mudanças em Feijó
Próxima matéria>>Acre finaliza o mês de Agosto com 18 contaminações e nenhuma morte por covid-19