Um casal de idosos foi brutalmente torturado e sofreu queimaduras no corpo durante uma tentativa de assalto na zona rural do município de Feijó. Um dos envolvidos no crime foi preso na madrugada desta segunda-feira, 13, numa operação conjunta das polícias civil e militar da cidade.

O acusado é o foragido da justiça M.S.G, de 30 anos, e foi detido à margem do Igarapé Massipira, a 36 km do município. O crime aconteceu há cerca de uma semana e o suspeito estava na companhia de um menor. Eles teriam invadido a propriedade rural e feito refém o casal de idosos à procura de R$ 40 mil oriundos de uma suposta venda de terra. No entanto, o casal não possuía o dinheiro, nem havia negociado propriedade alguma.

Os bandidos chegaram a jogar gasolina nas vítimas, que estavam amarradas, e ameaçaram atear fogo. De acordo com o delegado Railson Ferreira, titular da Delegacia Geral de Polícia de Feijó e responsável pela lavratura do auto de prisão em flagrante dos acusados, o ato praticado pelos assaltantes revoltou toda a comunidade local.

Em busca do dinheiro que os idosos não tinham, eles jogaram cinco litros de gasolina nas vítimas e ameaçaram tacar fogo, caso não encontrassem o dinheiro. Após uma série de espancamentos e torturas, optaram por fugir.

A polícia apreendeu o menor participante do assalto, que confessou a autoria do delito em companhia de um faccionado que estava foragido da justiça. No final de semana, policiais civis e militares fizeram um cerco na zona rural onde prenderam M.S.G, considerado de altíssima periculosidade e com uma condenação por roubo qualificado.

Ao comentar o caso, o delegado Railson Ferreira disse que a polícia deu uma resposta rápida e elucidou o crime por completo. “Foi um ato covarde. Os idosos ficaram lesionados e com queimaduras na pele causadas pela gasolina. Nós não estamos dando trégua à bandidagem. Para ter-se uma ideia. Somente em 2021 mandamos 38 acusados de roubos e furtos para o presídio, número considerado alto para a região”, concluiu a autoridade policial.

<< Matéria anteriorCom aumento nos casos de dengue, prefeitura volta a usar “fumacê” em bairros de Xapuri
Próxima matéria>>TRE nega trancamento de inquérito policial contra vereador acusado de compra de votos