Moradores de Manuel Urbano e taxistas das cidades de Feijó, Tarauacá resolveram protestar contra as péssimas condições de trafegabilidade que a BR 364, disponibiliza aos veículos que se aventuram a percorrerem o trecho de Sena Madureira a Cruzeiro do Sul.

O protesto iniciado nesta manhã desta sexta-feira, na rotatória de Manual Urbano, reúne faixas e cartazes que responsabiliza o Departamento Nacional de Infraestrutura (DNIT) pela manutenção e recuperação da BR 364.

O engenheiro do DNIT Thiago Caitano, alega que os protestos são politiqueiros, e que não ajudará em nada. Pois segundo suas declarações não trabalha sobre pressão. Diante da situação, a população do Acre, caminha para uma possível desconfiança, com relação a execução das obras, que até então, esteja parada, quando na realidade deveria está sendo executada a todo o vapor.  

<< Matéria anteriorSenador acriano, Gladson Cameli, não valoriza as prefeituras de seu partido
Próxima matéria>>Ministério Público Federal pede a prisão de ex-presidente Lula e o pagamento de R$ 87 milhões