Governo do Acre Vai lançar “Cartão do Bem” para combater a pobreza no estado

A Fundação Abrinq divulgou nesta semana em sua edição 2021 no Cenário da Infância e Adolescência no Brasil, que o Acre tem o maior índice de jovens vivendo na pobreza em toda a Região Norte.

O governo do Acre se manifestou sobre os dados. Sem contestar os números, informou que há várias iniciativas que deveriam estar sendo desenvolvidas, mas que a execução tem sido comprometida por conta da pandemia da Covid-19.

Uma das apostas para tentar diminuir o número de pessoas que vivem na pobreza no estado é o “Cartão do Bem”, que se trata de uma proposta de governo articulada pela Secretaria de Assistência Social, Direitos Humanos e Políticas para Mulheres (SEASDHM) para ajuda financeira às famílias que não tenham tido acesso a nenhum benefício ou ajuda do governo federal.

A previsão é que o benefício funcione como uma ajuda de custo para alimentação por meio do fornecimento de cartão com crédito de três parcelas de aproximadamente R$ 150 reais.

O governo do estado estima amenizar a situação de vulnerabilidade de aproximadamente 18 mil pessoas. A estimativa é gastar R$ 9,5 milhões de reais com o programa, que será financiado por meio do Banco Mundial.

“Esse é um programa pontual. O entendimento do nosso governo é que não basta dar dinheiro, é preciso dar oportunidades. O que acontece é que a geração de emprego está comprometida por conta da pandemia”, afirma Mirla Miranda, porta-voz do governo acreano.