Uma mulher grávida de seis meses conseguiu escrever com sangue o nome do suspeito na mesa de uma lanchonete pouco antes morrer esfaqueada em uma lanchonete em Anápolis (GO) na noite de segunda-feira (21). Luciene Maria de Souza, de 37 anos, não resistiu a um corte no pescoço.

 

A polícia chegou à casa do suspeito após ouvir relatos de testemunhas, e o conduziu ao IML (Instituto Médico Legal), onde vestígios de sangue de suas roupas foram analisados.

<< Matéria anteriorJornal do Alto Acre, usa mentira contra Gladson Cameli
Próxima matéria>>MPAC e outras instituições discutem estratégias de proteção a crianças e adolescentes em Feijó