Revista nacional destaca trabalho de Israel Milani na gestão ambiental do Acre A gestão ambiental do Acre foi destaque mais uma vez em revista nacional, em matéria sobre o Zoneamento Ecológico-Econômico (ZEE) do Acre – Fase III. O secretário da pasta, Israel Milani, atribui o avanço ao trabalho técnico desenvolvido a atual gestão, que aposta no potencial do desenvolvimento sustentável e do agronegócio de baixas emissões. A matéria foi publicada na quarta edição da revista da Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Meio Ambiente (Abema). Confira no link: https://www.abema.org.br/midias/revista-abema/749-revista-abema-n-4-dezembro-2021.

O ZEE, principal instrumento de planejamento e gestão territorial do Estado do Acre, se tornou uma referência nacional e está na sua terceira fase de implementação. Para o secretário Israel Milani, é necessário pensar num Acre que possa desenvolver sem perder sua característica. “Com o ZEE estamos apresentando as inúmeras possibilidades de se produzir sem precisar derrubar uma árvore sequer. Trabalhamos nessas informações qualificadas para subsidiar o governo na tomada de decisões e para atestar que o agronegócio de baixas emissões é o caminho para o equilíbrio entre conservação e desenvolvimento econômico”. “Caracterizado pela aplicação de um conjunto de regras que procura regular o uso e a ocupação do território, o ZEE envolve aspectos técnicos, jurídicos, políticos e institucionais para a gestão territorial. Uma das inovações do documento foi a redução da área de abrangência da zona 3 em 56% e o consequente aumento das demais áreas”, diz um trecho da matéria. A revisão da terceira fase foi coordenada pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente e das Políticas Indígenas (Semapi) e, mesmo com a pandemia causada pela Covid 19, as reuniões continuaram acontecendo no formato on-line.

“Seu objetivo principal é dar subsídios aos gestores para o desenvolvimento de políticas públicas compatíveis com a realidade ambiental e social do território, e dar condições de uso eficiente do solo através do conhecimento adequado de seus recursos naturais”, explicou o secretário de Estado do Meio Ambiente e das Políticas Indígenas, Israel Milani. O ZEE/Acre fase III traz como produtos principais o Mapa de subsídio à gestão ambiental e territorial acompanhado do Resumo executivo e os estudos complementares de zoneamento agrícola de risco climático e o zoneamento pedoclimático.

<< Matéria anteriorINSS publica aumento das aposentadorias e pensões. Saiba quanto será o reajuste
Próxima matéria>>É dengue ou Covid (Ômicron)? Saiba diferenciar os sintomas