Foi deflagrada nesta quarta-feira (25) pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Eleitoral a operação “Klerotorion” para apurar crimes de corrupção eleitoral ativa e passiva, associação criminosa e peculato que ocorreram durante as eleições de 2020 no município de Tarauacá.

Foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão na casa dos investigados que foram o vereador Pedro Claver (PSD), o ex- secretário de saúde Dey Martins, o presidente do Conselho Municipal de Saúde Jarbas Lopes, além de um servidor público.

Segundo os policiais foi descoberto um esquema de compra de votos operado por associação criminosa que era formado pelos investigados. As investigações apontaram que os candidatos negociaram votos com eleitores para os cargos de prefeito e vereador da cidade de Tarauacá. Ainda segundo a PF, eles entregavam aos eleitores vantagens como dinheiro, passagens rodoviárias, gêneros alimentícios e outros.

Durantes as investigações, ficou constatado que parte dos recursos usados na compra de votos era do cofre público, o que também caracteriza o crime de peculato. Por isso, os investigados podem responder pelos crimes de corrupção eleitoral, associação criminosa e peculato.

<< Matéria anteriorCom apoio de Vanda Milani, foi aprovado projeto que permite oferta domiciliar da educação básica.
Próxima matéria>>Após discussão na Aleac, Mazinho vai parar na UTI do Hospital Santa Juliana