O Brasil registrou 935 mortes pela Covid-19 nas últimas 24 horas e o país ultrapassa a marca de 590 mil óbitos pela Covid-19. Ao todo, são 590.508 vítimas do novo coronavírus desde o início da pandemia. Os dados são do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass). O número diário aumentou em comparação aos últimos dias devido um represamento de dados em São Paulo.

Com os dados do último sábado (18), a média móvel de mortes nos últimos sete dias é de 564. A média móvel está em alta de +23,41% em relação a 7 dias atrás (457) e em queda de -9,32% em relação à 14 dias atrás (622).

Após 12 semanas seguidas, o número de mortes voltou a subir. Na semana entre os dias 12 e 18 de setembro, 3.950 brasileiros perderam a vida decorrente da Covid-19. Ao longo do segundo semestre, os números vinham caindo semana a semana.

Em relação ao número de infectados, um grande aumento. O Conass registrou 150.106 casos nas últimas 24 horas. Esse salto aconteceu devido um erro na divulgação das informações.

Dados revisados no Rio de Janeiro fizeram com que fosse incorporados registros antigos a partir da integração e alinhamento de dados dos sistemas de informação. A Secretária Estadual de Saúde disse que não se tratam de casos ocorridos nas últimas 24 horas, pois não estavam sendo visualizados devido à alteração do sistema federal.

Com a adição de dados represados, o país acumula 21.230.325 testes positivos desde o início da pandemia. Além disso, a média móvel de casos teve um aumento de mais de 1000% e está em 34.452 nos últimos sete dias.

<< Matéria anteriorMenina de 10 anos engravidou do próprio pai
Próxima matéria>>Por onde passa, a deputada federal Vanda Milani vem recebendo manifestações de apoio para sua pré-candidatura ao Senado Federal.